VERA MANZONI JEWELY & MORE

VERA MANZONI JEWELY & MORE

Vera Manzoni, designer de joias, assume-se como uma mulher vaidosa, bem-disposta e teimosa.
As suas peças são pensadas para mulheres sofisticadas, elegantes e clássicas irreverentes.
Vera considera que é importante participar no LXD porque este é o palco dos jovens designers portugueses.

Fã de Alexander Mcqueen, adoraria privar, por um dia, com Karl Lagarfeld e pedir-lhe para usar um dos seus colares.
O seu grande sonho é ser reconhecida mundialmente pelo seu trabalho.

Quem é a Vera Manzoni?
Vera Manzoni é alegre, bem-disposta, vaidosa, exagerada, teimosa, adora trabalhar e criar peças novas, adora rir, ir à praia, estar com a família e amigos, gosta de cozinhar, descobrir sítios novos. Tem dois filhos queridos e lindos.

Qual é a sua formação?
Comecei no Curso Profissional de Ourivesaria e Metais na Escola Secundária António Arroio e, de seguida, prossegui os estudos na especialidade, na Escola AR.CO em Lisboa, no Curso de Joalharia, durante mais dois anos e, consequentemente, finalizei a licenciatura em Design de Joalharia na Escola Superior de Artes e Design em Matosinhos.

Quando tinha 6 anos de idade o que gostaria de ser quando fosse grande?
Quando tinha 6 anos queria ser veterinária, achava que deveria ser o máximo tratar de animais todos os dias.

Quando começou a sua paixão por criar peças exclusivas e exuberantes?
No princípio, as primeiras peças criadas eram mais comerciais, pensado sempre no que as outras pessoas iam gostar, depois comecei a criar peças como se fossem para mim e comecei a perceber o que realmente me dava gozo. Tenho alturas, quando crio uma peça e gosto muito dela, acabo por dar comigo aos beijinhos à própria peça, sinto uma enorme alegria e realização. Percebi que… é este o caminho que tenho que seguir. Estou muito determinada em marcar uma diferença nesta área, através da minhas criações.

Qual foi a sua motivação para criar a Vera Manzoni Jewelry & More (VM J&M) ? Oportunidade? Simplesmente vontade de criar? ….
A Joalharia é a minha paixão, mas tudo o que está relacionado com o adorno é para mim um processo intenso que me fascina e um mundo por descobrir, assim é a Jewelry & More. Não sei se um dia me pode dar para fazer pintura, através de uma expressão mais plástico. O “mais” no meu nome representa tudo o que ainda possa vir a fazer no campo das artes visuais, essencialmente, deixo em aberto.

Que tipos de peças podem ser encontradas nas suas criações?
Em eleição estão as pérolas, mas as combinações são uma grande paixão, misturo imensos materiais diferentes, gosto de “cortar” o clássico e torna-lo irreverente. Produzo normalmente peças grandes, embora também goste muito de criar colares e anéis.

Qual o segmento a que se destinam as peças que cria ?
As minhas peças são para um segmento médio. A não ser quando são peças únicas e personalizadas.

São pensadas para que tipo de mulher? Urbana, Clássica, ….?
As minhas peças são usadas por mulheres que procuram peças diferentes. Mulheres clássicas mas irreverentes.

Já aconteceu passar na rua e encontrar alguém a usar as suas peças? Qual é a sensação?
Já me aconteceu várias vezes, é uma sensação muito reconfortante e ao mesmo tempo engraçada, é motivador.

Gostaria de partilhar alguma história/situação pela qual tenha passado no seu percurso de designer?
Sim, quando estava no último ano da Licenciatura participei numa exposição “ Reanimar a Filigrana”, a mulher do Presidente da Bulgária adorou um colar que estava exposto e a nossa Primeira-dama, Maria José Ritta fez a cortesia de lho oferecer numa cerimónia mais tarde.

Alguma situação divertida ou incómoda com uma cliente?
Uma situação sempre divertida é quando uma cliente gosta tanto do meu trabalho que me diz que a enervo muito…

Qual a importância do Lisboa Design Show para VM J&M?
Acho realmente importante participar num evento com este conceito e contexto, mostrar o trabalho português e poder demonstar que o mesmo está cada vez melhor.

Os Jovens designers têm “Palco” em Portugal?
O LXD é o palco em Portugal

É fácil para um jovem designer ganhar proximidade junto dos media em Portugal?
Penso que não é fácil chegar aos media.

Que mensagens deixam para os jovens designers que ambicionam criar a sua marca?
Nunca deixarem de acreditar em si próprios e trabalhar muito, a definição de um caminho é muito importante.

Qual é o seu “ídolo” no mundo do design? Porquê?
Alexander Mcqueen. Adoro a sua irreverência, a nível nacional, Christophe Sauvat, revejo-me muito no seu estilo.

Qual o designer com quem gostaria de privar durante um dia? E o que lhe diria?
Gostava de passar um dia com o Karl Lagarfeld, um ícone da moda, pedir-lhe-ia para usar um colar meu.

Qual o seu sonho profissional?
Ser reconhecida mundialmente pelo meu trabalho.

Há horas do dia que fomentam a criatividade?
No meu caso, na parte da manhã sou mais criativa, e mais enérgica.

Qual a sua fonte de inspiração?
A minha fonte de inspiração pode ser um material novo, uma rua de Lisboa ou simplesmente uma cor. As tendências da moda também são uma forte inspiração.

Considera que a mulher portuguesa segue as tendências da moda?
Acho que agora a mulher portuguesa está muito mais actual e com gosto pelas tendências.

Repara na forma como as pessoas se vestem e conjugam os acessórios de moda?
Reparo imenso, gosto muito de ver as conjugações. Em cada época do ano vou sempre seguindo as tendências, acho muito importante para o meu trabalho, afinal os acessórios vão sempre viver com as roupas.

Para si o que é estar na moda? Há um padrão? Regras?
O termo estar na moda significa sempre estar a seguir uma tendência que é vivida num momento. Existe um padrão de época, sim.

Na sua opinião, qual é o conceito de estar bem e mal vestida?
Para mim, estar bem vestida é a pessoa sentir-se bem com o que veste de acordo com o seu estilo e que demonstre preocupação pelo cuidado de conjugar peças. Estar mal vestido é conjugar mal a roupa que se veste, e esta consigo próprio.

Considera importante que a mulher deva ter vários tipos de peças, que definam estilos destintos, de acordo com a ocasião?
Pessoalmente não é muito importante, gosto de me vestir bem todos os dias. Para as mulheres, em geral, acho que se deve estar bem todos os dias.

Que tipo de roupa aconselha a uma mulher urbana que se preocupa com o que veste/usa, de acordo com as situações seguintes:
– Fim-de-semana numa tarefa de compras e passear na rua:
Saia comprida descontraída, blusa branca, sabrinas e echarpe.
– Jantar de negócios:
Calças skin, blazer, blusa branca, sapatos de salto alto.
– Jantar com amigos:
Calças largas estampadas, blusa branca, echarpe com um dos tons das calças.
– no trabalho:
Roupa casual chic.

Quais as peças essenciais no guarda-roupa de uma mulher?
Blusa branca, calças de ganga, sabrinas, écharpe e um grande colar

Qual a sua peça favorita, aquela que não dispensa no seu guarda-roupa?
A peça que não dispenso no meu guarda roupa são as echarpes, tenho muitas mesmo, uso muito à cintura, nos ombros e de todas as maneiras.

Quais são os seus pontos de venda?

  • Atelier Vera Manzoni,Rua da Trindade nº1 Chiado
  • Ourivesaria Sarmento em Lisboa
  • Aeroport Market- Aeroporto de Lisboa
  • Espaço Batalha Lisboa

Curiosidades sobre Vera Manzoni

Género musical preferido Gosto de muitos géneros, desde música clássica, Jazz , rock ou pop.
Género literário preferido Romance
Autor preferido Luís Sepúlveda
Filme preferido As fabulosas aventuras de Amélie Poulin
Livro de cabeceira O Ladrão de Sombras de Marc Levy
Um álbum que a tenha marcado Nouvelle Vague
Um livro que a tenha marcado Romeu e Julieta de Shakespeare
Um filme que a tenha marcado As fabulosas aventuras de Amélie Poulin e Avatar
Nas férias: praia ou campo? Praia definitivamente
Um destino de férias (nacional ou internacional) Formentera
Pratica alguma actividade física? Ginásio mas pouco, ando muito a pé
Em férias, qual o destino nacional que recomenda? Douro
Qual a sua cor favorita? Azul turquesa
Qual o seu fruto favorito? Framboesa
Divisão da casa favorita? Sala de jantar
Divisão da casa onde passa mais tempo acordado? Sala de estar
Prefere trabalhar em casa ou fora de casa? Fora de casa 100%
Prato preferido da gastronomia nacional Favas! Adoro!
Sobremesa preferida da gastronomia nacional Travesseiros de Sintra
Água, vinho ou cerveja? Vinho
Têm algum animal de estimação? Como se chama? Não tenho animais mas um dia que os filhos saiam de casa terei um cão. Um Weimaran, acho-o lindo.