Raul Pinto

Designer

Raul Pinto - Designer

O Designer Raul Pinto, sempre teve o “bichinho” de criar e aos 6 anos queria ser caracterizador e cenógrafo … lá está… criar… mas na altura eram, personagens e mundos novos.
Considera que para o design ganhar expressão nacional, é preciso a intervenção dos empresários, contratar mais designers e portugueses, porque existe a tendência de optarem por designers internacionais em detrimento dos nacionais….

… os industriais têm de apostar mais, mas os designers também têm de mostrar o que valem.

É um seguidor de Dieter Rams, Achille Castiglioni, Jean Prouvé, Ross Lovegrove, Hella Jongerius, mas não considera que tenha um ídolo …
Sabe que futuro um dos melhores gabinetes de design será provavelmente o seu – AveiroMeuAmor.

Quem é o Raul Pinto?
Espero um dia descobrir, ou talvez não…

Quando decidiu enveredar pelo mundo do design?
Desde que me lembro sempre tive vontade de criar, o design em especifico surge na altura de tomar decisões para entrar para o ensino superior.

Quando tinha 6 anos de idade o que gostava de ser quando fosse grande? Designer?
Com 6 anos não sabia o que era um designer, queria ser caracterizador e cenógrafo para criar personagens e mundos novos…

Qual a sua formação?
Licenciei-me em Design de Equipamento e Interiores (ARCA-EUAC), tenho um mestrado em Engenharia de Concepção (IST) e neste momento estou inserido num programa doutoral em Design (UA).

Como define a sua carreira enquanto Designer? Identifique um projecto que o tenha marcado.
Dinâmica, inquieta e em constante evolução; os projectos que mais me marcam são aqueles que por preguiça não saem do papel…e perdem o seu momento…

Como surgiu a sua participação no Concurso de Design do Lisboa Design Show – Home Sweet Home by Siemens?
Lendo o regulamento veio uma ideia à cabeça – não podemos perder muito tempo com concursos…ou é imediato, ou não é hábito concorrer a concursos neste formato.

Como teve conhecimento do concurso Home Sweet Home by Siemens?
Redes sociais.

Qual é o grande objectivo da sua participação no Home Sweet Home by Siemens? Ganhar o 1º premio?
Quando se concorre é sempre para ganhar!

Considera que este concurso, Home Sweet Home by Siemens é importante para os designers portugueses? Porquê?
Acho que é uma oportunidade para quem está a iniciar a sua carreira de pôr-se à prova, não sendo um formato atractivo para conquistar designers seniores a não ser por carolice.

É o 1º ano que está participar, apesar que esta ser a 3ª edição?
Sim 1ª vez.

Qual é o seu ponto de vista desta iniciativa e da organização de um evento de design, neste caso o Lisboa Design Show?
Acho que o evento é da máxima importância, espero que ganhe maior dimensão, talvez uma aproximação com a Experimenta fosse interessante.

Porque escolheu responder a determinado briefing em detrimento de outros?
Como referi anteriormente, ao ler os briefings, surgiram ideias imediatas para uns e para outros não.

O que mudaria no nosso país para aumentar a expressão do design nacional?
Incentivava a indústria a contratar designers nacionais.

Qual é o seu “ídolo” no mundo do design? Nacional e Internacional, porquê?
Dieter Rams, Achille Castiglioni, Jean Prouvé, Ross Lovegrove, Hella Jongerius… poderia enumerar centenas de autores que me influenciam, não sei se os considero ídolos.

Se tive que impressionar, para ser contratado pelo melhor gabinete de design de equipamento do mundo, o do seu ídolo, em duas frases o que escrevia?
O melhor gabinete de design do mundo neste momento não sei qual é, mas no futuro, um dos melhore será provavelmente o meu – AveiroMeuAmor. (Risos).

Considera que os portugueses são criativos?
Sim, tão criativos como os outros.

Há horas do dia que fomentem a criatividade?
As primeiras horas do dia e antes de adormecer.

Um designer olha para os espaços, para as peças e acessórios sempre com ‘defeito’ criativo e transformador?
Um designer é antes de tudo, alguém que analisa e avalia para gerar uma argumentação para melhorar o que o rodeia…

O design faz parte das prioridades dos portugueses ou ainda não?
O design não tem de ser consciente na escolha dos consumidores, o design está em todos os artefactos que nos rodeiam, não há forma de não ser prioritário.

Consegue identificar os principais sectores económicos em Portugal com maior ausência de design nacional? E quais os que apostam mais na associação design/empresa?
A indústria nacional por defeito tem tendência a optar por designers internacionais em detrimento dos nacionais, acho que é algo que vai levar o seu tempo… os industriais têm de apostar mais, mas os designers também têm de mostrar o que valem.

A exportação de design incorporado em bens e serviços é uma realidade em Portugal. Que exemplos de sucesso aponta?
Sim, cada vez mais, há muitos exemplos, o nosso cliente Mistolin é um óptimo caso-de-estudo, com um crescimento enorme alicerçado no design nacional.

Independentemente do que é, ou não exportado, qual é, para si, o melhor exemplo de design português?
O projecto Senioritas, vigilância comunitária permanente, pela Cabracega é sem dúvida um projecto fabuloso.

Curiosidades sobre Raul Pinto

Género musical preferido – depende do dia
Género literário preferido – tudo menos romances cor-de-rosa.
Autor preferido – Milan Kundera (um dos)
Realizador preferido – Stanley Kubrick (um dos)
Filme preferido – não tenho
Livro de cabeceira – On Growth and Form
Um álbum que o tenha marcado – Bodily Functions, Herbert
Um livro que o tenha marcado – O Perfume, Patrick Süskind
Um filme que o tenha marcado – Os Pássaros, Alfred Hitchcock
Nas férias: praia ou campo? – 75/25
Um destino de férias (nacional ou internacional) – Ásia
Pratica alguma actividade física? – não
Em férias, qual o destino nacional que recomenda? – Açores
Qual a sua cor favorita? – em que contexto?
Qual o seu fruto favorito? – pêssego
Divisão da casa favorita? – pátio
Divisão da casa onde passa mais tempo acordado? – sala de estar
Prefere trabalhar em casa ou fora de casa? fora
Prato preferido da gastronomia nacional – depende do dia
Sobremesa preferida da gastronomia nacional – aletria da minha avó
Água, vinho ou cerveja? – vinho
Tem algum animal de estimação? Como se chama? Gatos vários