Manuel Vital e Sara Gonçalves – UP STAIRS – Vencedores do Concurso Design to Sale

Manuel Vital e Sara Gonçalves são a cara da empresa Upstairs, uma das empresas vencedoras do Concurso Design To Sale. O Lisboa Design Show vai ser a montra de apresentação, em primeira mão, da marca Simple South.

Como surge a vossa marca?
A Simple South surge como a síntese de uma vontade de criar objectos próprios, sejam eles peças de mobiliário, iluminação ou acessórios para a casa, com uma linguagem simples e descomprometida. A marca é baseada em Portugal e revela um certo cariz nacional, traduzido na escolha dos materiais empregues, mas utiliza uma linguagem universal e por isso apelativa para um público à escala mundial.

Que materiais utilizam nas vossas criações?
A escolha assenta sobretudo em materiais de qualidade. Nesta primeira colecção, recai na madeira de carvalho e no mármore. Além destes materiais, a colecção terá como base diferentes madeiras como o carvalho, a bétula, a acácia, o choupo; pedras naturais como o mármore e o travertino; metal lacado, aglomerado de cortiça e feltro.

Quando surgiu o interesse pelo mobiliário ? Foi algo que surgiu em criança ?
(Manuel) O meu interesse pelo mobiliário deu-se por volta dos 15-16 anos quando percebei que afinal não queria ser arquitecto pois preferia uma escala mais pequena, a escala dos objectos.

Qual a vossa formação ?
Manuel – Design de produto
Sara – Design gráfico

Têm tido os apoios necessários para avançar com a marca ?
A marca está mesmo no início, pelo que será cedo para dizer. Da parte do LXD e dos Organizadores do concurso Design To Sale, temos recebido todo o apoio necessário.

Qual a importância do LXD para a vossa marca ?
Esta iniciativa do Design to Sale serviu de catalisadora para iniciar este projecto. Para passar das ideias à acção!

Como tomou conhecimento desta iniciativa – Design to Sale?
Pela newsletter do LXD.

Já tinham participado  no LXD em edições anteriores?
Sim. Em 2014 vencemos o concurso Home Sweet Home com o projecto Under Construction – banco de cortiça para a Blackcork, e em 2015 estivemos presentes com a instalação Once Upon a Line.

Como receberam a noticia sobre a selecção do vosso projecto? Estavam à espera de ganhar?
Sabendo que seriam vários projectos selecionados, sim, estávamos. Temos confiança na qualidade do nosso trabalho.

Consideram importante este tipo de iniciativas?
Sim, consideramos bastante importante para incentivar os designers a realizarem projectos e a produzirem objectos, pela obrigatoriedade de expor numa determinada data, e pela introdução de contactos com a indústria.

Qual o contributo que espera para a vossa marca? É crucial para o seu desenvolvimento/crescimento?
Para já o DtS foi fundamental para ela nascer neste momento específico. O LXD será a primeira apresentação e serve para obter feedback do público.

Na vossa opinião, o concurso Design to Sale cumpre o objectivo de fomentar a aproximação entre a indústria e a capacidade criativa ?
100%.