JOÃO RESENDE | BOTA CREATIVE STUDIO

JOÃO RESENDE da BOTA creative studio

JOÃO RESENDE da BOTA creative studio

É com entusiasmo e num espírito do “BOTA prá frente” que João Resende da BOTA Creative Studio fala da marca, da forma como são pensadas as peças quee criam e da necessidade de promover o design nacional em eventos como o Lisboa Design show.
Em Outubro, além de participar numa conferência no Lisboa Design Show, vai estar presente na área de exposição para apresentar as novidades da marca.

Arquitecto de formação, desde pequeno queria ser como o pai – Arquitecto. Influenciado ou não, João Resende é um apaixonado pelo que faz, e as suas peças são para um “público que procura algo diferente, que valoriza a qualidade, a sofisticação, o detalhe e descomprometidos de marcas sensacionalistas”.

Quem é a Bota?
A BOTA é uma marca Portuguesa de Design contemporâneo criada por dois arquitectos do Porto, que desenvolve e produz objectos da mais variada natureza desde o mobiliário, iluminação, têxtil, a produtos de uso quotidiano.

Como nasceu a marca?
A BOTA nasce num gabinete de Arquitectura, como um complemento à nossa actividade.
Juntando desenhos e ideias que fomos criando ao longo de anos e mantidos no sono do arquivo, resolvemos criar uma marca com o objectivo de produzir e comercializar as nossas criações.

Quantas pessoas integram a empresa?
Duas, eu e o meu pai.

A Bota nasce de um gabinete de Arquitectura, que passa de pai para filho. O filho é o João Resende Certo?
Certo.

Qual é a vossa formação?
Somos ambos Licenciados em Arquitectura apesar de sermos oriundos de escolas e gerações diferentes.

Onde começa a sua paixão por pensar e criar objectos de design?
Desde que comecei a desenhar. Sejam projectos ou objectos, para mim a arquitectura e o design estão interligados.

Quando tinha 6 anos de idade o que gostava de ser quando fosse grande?
Aos 6 anos queria ser como o meu Pai, arquitecto.

Quando integrou este projecto?
Desde o início.

Que tipologia de peças são pensadas e criadas na Bota creative Studio?
Não nós cingimos a uma tipologia. Faz parte da filosofia da BOTA convidar designers e artesãos das mais diversas áreas para desenhar e produzir para nós. Esta atitude permite que não nos limitemos a um sector, especialidade ou material.

Quando criaram a marca, qual o segmento que pretendiam atingir, o que tinham em mente?
Um público que procura algo diferente, que valoriza a qualidade, a sofisticação, o detalhe e descomprometidos de marcas sensacionalistas

Quais são os vossos pontos de venda? Onde e como contactam com o vosso cliente?
Actualmente contactamos com o nosso cliente através da internet, das redes sociais e temos um showroom no Porto, mas faz parte da nossa estratégia arranjar distribuidores nacionais e internacionais.

Cada peça é pensada e criada já com um cliente em mente? Ou simplesmente criam o que consideram importante criar?
Ambos.

Como surge o Lisboa Design Show?
Surge com um convite feito para participarmos numa das vossas conferências e achamos que seria a oportunidade ideal para promover e expandir a nossa marca.

Já conhecia e/ou tinha ouvido falar do evento? Quem?
Não conhecia. Conheci através um colega e amigo que esteve com vocês o ano passado.

Numa frase criativa como comunicava o LXD?
O nome já é bastante comunicativo, por isso não complicava e não acrescentava nada.

Considera importante a realização de um evento de design português com projecção nacional e internacional?
Claro, é fundamental para a promoção e dinamização das marcas nacionais.

Como vê a evolução do design em Portugal?
Vejo de uma forma optimista. Acho que começa a ser evidente a crescente procura do design e da importância vital que ele pode ter para qualquer pessoa, empresa ou negócio.

O Design Português é inspirado numa corrente, estilo? Ou cada marca de design segue a sua linha criativa?
Não diria que o Design Português é inspirado numa corrente ou num estilo, diria antes que somos inspirados pelas nossas matérias-primas, pelos nossos artesões e pela nossa cultura.

A vossa participação no LXD vai surpreender quem nos visitar?
Estamos a trabalhar para isso.

Quer avançar com algumas novidades ou vamos esperar pela surpresa no evento?
Vamos esperar…

Que mensagem deixa para os jovens designers que ambicionam criar a sua marca?
BOTA prá frente!

O que mudaria no nosso país para aumentar a expressão do design nacional?
Acho que estamos a ir no caminho certo. Cada vez mais o design Português começa a ter destaque e a fazer “barulho” lá fora. Talento e criatividade não nos faltam. Boas parcerias começam a ser feitas. Por isso continuar a FAZER é fundamental!

Qual é o seu “ídolo” no mundo do design? Nacional e Internacional, porquê?
Não temos ídolos, gostamos e acompanhamos muitos Designers.

Se tivesse que impressionar, para ser contratados pelo melhor gabinete de design de equipamento do mundo, o do seu ídolo, em duas frases o que escreviam?
Vou dar o meu melhor.

Há horas do dia que fomenta a criatividade?
Não.

Qual a sua fonte de inspiração?
O que me rodeia.

Qual o designer nacional e internacional que gostaria de privar durante um dia?
Eu não privava  com um designer puro, seria mais interessante para mim e para a BOTA uma boa conversa com o criativo Miguel Durão.

Curiosidades sobre João Resende

Género musical – Não consigo escolher um
Género literário preferido – Policial
Autor preferido – Dan Brown
Realizador preferido – Woody Allen
Filme preferido – Star Wars
Livro de cabeceira – A ideia construída – Alberto Campo Baeza
Um álbum que o tenha marcado – Legend – Bob Marley
Um livro que o tenha marcado – O Código da Vinci
Um filme que o tenha marcado – Em busca da felicidade.
Nas férias: praia ou campo? Praia
Um destino de férias (nacional ou internacional) – Ambos. O importante é ir.
Pratica alguma actividade física? Sou apaixonado pelo desporto, por isso pratico vários, é essencial para o meu bem-estar físico e mental, mas a água é o meio ambiente, por isso Surf, Kitesurf e vela são os meus favoritos.
Em férias, qual o destino nacional que recomenda? Minho
Qual a sua cor favorita? Azul
Qual o seu fruto favorito? Laranja
Divisão da casa favorita? Cozinha
Divisão da casa onde passa mais tempo acordado? Sala
Prefere trabalhar em casa ou fora de casa? Fora
Prato preferido da gastronomia nacional – Prego em prato.
Sobremesa preferida da gastronomia nacional – Mousse de chocolate
Água, vinho ou cerveja? Água
Têm algum animal de estimação? Como se chama? Não