Christophe de Sousa

Designer

Christophe de Sousa - Designer

Christophe de Sousa um designer que gosta “sarrabiscar” umas coisas, desde sempre soube que a área do design era e é a sua “praia”.
Finalista pelo 2º ano consecutivo do Concurso de Design – Home Sweet Home, participa com o objectivo de ganhar, claro….
Christophe Sousa, além de ser um “tipo engraçado” …é um verdadeiro apreciador de Portugal e do que é português, elege o vinho do douro,  o sul do pais como destino de férias e o “famoso” pastel de nata…  e tem uma Princesa!!! Princesa???

Quem é o Christophe Sousa?
Um tipo engraçado que gosta de “sarrabiscar” umas coisas giras (risos)

Quando decidiu enveredar pelo mundo do design?
Sempre soube que o que queria era desenhar. Felizmente abriu o curso de artes no ano em que entrei para o 10º ano e foi nesse período que decidi que queria ser designer. Por pouco não fui para informática… (risos)

Quando tinha 6 anos de idade o que gostava de ser quando fosse grande? Designer?
Aos 6 anos não sabia o que era um designer, só queria desenhar e sabia que era isso que queria fazer quando fosse grande…

Qual a sua formação?
Licenciei-me em Design Industrial pela Universidade Lusíada do Porto.

Como define a sua carreira enquanto Designer? Identifique um projecto que o tenha marcado.
Sobretudo evolutiva, pois gosto de aprender e fazer mais. Apesar da minha formação inicial, não gosto de fazer sempre o mesmo, gosto de variar e mexer em várias coisas.
Um projecto que me marcou foi a cadeira Slim, quer pelo feedback que recebi, quer pela procura nacional e internacional.

Como surgiu a sua participação no Concurso de Design do Lisboa Design Show – Home Sweet Home by Siemens?
Vendo as empresas e os briefings a concurso, começaram a surgir ideias e voilà…

Como teve conhecimento do concurso Home Sweet Home by Siemens?
Internet e redes sociais.

Qual é o grande objectivo da sua participação no Home Sweet Home by Siemens? Ganhar o 1º premio?
Ganhar claro!… Trabalhar com grandes empresas e, sobretudo, pôr produtos fora do papel.

Considera que este concurso, Home Sweet Home by Siemens é importante para os designers portugueses? Porquê?
Muito importante! São tão poucas as oportunidades para podermos divulgar os nossos trabalhos, que o home sweet home by Siemens é uma montra nacional e internacional para nós designers e, sobretudo, por fomentar as parcerias com empresas.

É o 1º ano que está participar, apesar que esta ser a 3ª edição?
Participei na edição anterior e fui finalista com dois projectos.

Qual é o seu ponto de vista desta iniciativa e da organização de um evento de design, neste caso o Lisboa Design Show?
É uma oportunidade de promoção e divulgação de jovens designers, dando abertura a parcerias com empresas nacionais que, de outra forma, não conseguem alcançar.

Porque escolheu responder a determinado briefing em detrimento de outros?
Foi a maneira com surgiram as ideias para cada briefing que ditou a minha escolha.

O que mudaria no nosso país para aumentar a expressão do design nacional?
Mentalidades, cultura social, investimento empresarial, incitativas governamentais.

Qual é o seu “ídolo” no mundo do design? Nacional e Internacional, porquê?
Não tenho propriamente um “ídolo” mas gosto de seguir o trabalho de vários designers com que me identifico, tais como  Dieter Rams, Patrik Norguet, Christophe Pilet, Neo du Champ Four, Jasper Morison, Tom Dixon…. A nível nacional aprecio bastante o trabalho do Toni Grilo, Gonçalo Campos, Pedro Sousa, Marco Sousa Santos

Se tive que impressionar, para ser contratado pelo melhor gabinete de design de equipamento do mundo, o do seu ídolo, em duas frases o que escrevia?
Escrita nunca foi o meu forte, preferia impressionar com o meu trabalho.

Considera que os portugueses são criativos?
Bastante.

Há horas do dia que fomentem a criatividade?
Não tem a ver com a hora mas sim com momentos, situações que se desenrolam no nosso dia-a-dia e que absorvemos, coisas que vivemos e observamos, que depois dão origem a ideias…

Um designer olha para os espaços, para as peças e acessórios sempre com ‘defeito’ criativo e transformador?
Sim , inevitavelmente acabamos sempre por analisar o que está à nossa volta.

O design faz parte das prioridades dos portugueses ou ainda não?
Ainda não, embora já se fale mais sobre isso…

Consegue identificar os principais sectores económicos em Portugal com maior ausência de design nacional? E quais os que apostam mais na associação design/empresa?
Os sectores com mais ausência, são os da construção, das maquinarias, os mais tradicionais.
Os sectores do calçado, vestuário, mobiliário, hotelaria, telecomunicações são os que mais apostam no design.

A exportação de design incorporado em bens e serviços é uma realidade em Portugal. Que exemplos de sucesso aponta?
Felizmente sim e temos vários casos de sucesso, como a Vista Alegre, Spal, Renova, Munna, De la Espada, Wewood,Boca do Lobo Fly London entre outros…

Independentemente do que é, ou não exportado, qual é, para si, o melhor exemplo de design português?
È difícil nomear apenas um. Os bons exemplos são aqueles que conseguem ser referência tanto a nível nacional como internacional.

Curiosidades sobre Christophe de Sousa

Género musical preferido – Depende da hora, do momento, mas andará à volta do jazz, bossa nova, musica electrónica….
Género literário preferido – Misterioso
Autor preferido – Hummmm…
Realizador preferido – J.J. Abrams
Filme preferido – Saga Star Wars
Livro de cabeceira – Steve Job´s
Um álbum que o tenha marcado – Só um? (risos)
Um livro que o tenha marcado – Steve Job´s
Um filme que o tenha marcado – Tantos…. (risos)
Nas férias: praia ou campo? Praia
Um destino de férias (nacional ou internacional) – Sul de Portugal.
Pratica alguma actividade física? Correr e ginásio…
Em férias, qual o destino nacional que recomenda? Qualquer lugar que tenha praia…
Qual a sua cor favorita? Vermelho
Qual o seu fruto favorito? Pêssego
Divisão da casa favorita? Cozinha
Divisão da casa onde passa mais tempo acordado? Quarto
Prefere trabalhar em casa ou fora de casa? Fora de casa, senão dá-me o sono…. lol
Prato preferido da gastronomia nacional – Francesinha com batata à parte, por favor!
Sobremesa preferida da gastronomia nacional – Pastel de Nata
Água, vinho ou cerveja? Vinho, do Douro de preferência
Tem algum animal de estimação? Como se chama? Chama-se Princesa e é uma labradora preta que dá muitooooo que fazer…